Sem categoria

› 24 de abril de 2010

A nova cara da Padroeira dos Viajantes

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

A apresentação da nova nota de 100 USD foi feita no meio da semana. Mas não custa nada deixar a querida exposta aqui para quem ainda não viu.

A cor muda, mas a cara de cu do Benjamin Franklin nãoVista de ré

- Gabriel Prehn Britto
0 comentários
› 16 de junho de 2009

Atualizações

Agora que esse site/blog está começando a ganhar leitores, me sinto mais na obrigação de dar uma satisfação quando passo muito tempo sem escrever algo. Então lá vai:

Povo, tenho dedicado 90% das minhas horas de lazer para colocar logo no ar a viagem para República Tcheca, Berlim e Amstersdã. Estou quase conseguindo, tá quase tudo pronto, mas ainda não deu. Assim que der, espero ter mais tempo para atualizar essa chalaça.

Fora isso, meu tempo de trabalho tem crescido nos últimos dias, deixando ainda menos tempo livre para escrever posts. Espero resolver isso logo também.

Tá?

Por enquanto, fiquem com essa bela foto do Relógio Astronômico de Praga como ilustração clichê da minha falta de tempo. (Foto: Bobesh)

422942365_ab7d204e31

- Gabriel Prehn Britto
0 comentários
› 24 de abril de 2009

Roupas com história

O programa It MTV do último fim de semana (ou uma reprise dele, sei lá) mostrou um vendedor de rua de Nova York com um produto que achei sensacional: roupas com história. Perdi o início da matéria, mas deu pra sacar que a coisa funciona mais ou menos assim: o cara compra roupas usadas diretamente dos seus donos e procura saber o que elas têm de especial, o que a pessoa fez com ela, coisa e tal. Daí, usa todo esse histórico como atrativo para as peças, cobrando preços muito altos, na casa das centenas de dólares. Tinha uma camiseta, por exemplo, que cruzou os EUA de moto com o seu dono. Sim, a primeira impressão é de que deve ser algo podre e fedido, mas é uma camiseta comum, lavadinha e com alguns furos, só que com uma puta história por trás. Logo me lembrei de algo que tenho guardado e que também tem muita história pra contar, mas que eu só venderia por uma bela grana:

dsc_1462

São essas botas que comprei por volta de 1997 e que usei praticamente todos os dias quando morava em Praga e viajava pela Europa. Apesar de ainda estarem inteiras, hoje elas estão aposentadas por bons serviços prestados, guardadinhas no meu armário como um souvenir da minha vida. Com essas belezinhas, pisei em Londres, Paris, Lisboa, várias cidades do interior da República Tcheca e de Portugal, Cracóvia, Auschwitz, Viena, Berlim e Budapeste. Em 2004, ainda fui com elas para o interior da França, como uma última viagem antes do descanso merecido das guerreiras.

Hoje, meu companheiro de batalhas é esse par de tênis aqui.

dsc_1463

Com ele, estive nos desertos do Atacama e do Saara, viajei pelo Marrocos e pela Espanha e, no ano passado, não tirei dos meus pés no Camboja, no Vietnã, no Laos e em Bangcoc. Ele já merece ser guardado com carinho ao lado das botas, mas ainda tem muito a oferecer e vai fazer mais algumas voltas antes de ser substituído por um novo guerreiro.

A propósito: nenhum deles, as botas ou os tênis, têm chulé, ok? Eu cuido das minhas lembranças.

- Gabriel Prehn Britto
0 comentários
› 30 de março de 2009

Vem logo, pô!

Tá com saudade daquele amigo que mora longe e que nunca vem te visitar? Aquele crápula que há quatro anos promete que vai aparecer, mas que na última hora sempre troca alguns dias na sua cidade por dias em outra que ele ainda não conhece? Então experimente o Please Visit Me, um site que te ajuda a convencer essa pessoa que você insiste em chamar de amigo, inclusive indicando os valores de passagens entre a cidade dele e a sua. Se for preciso, dá dicas de hotéis também.

A propósito, a descrição do “amigo” acima é a minha. Afinal, faz 4 anos que eu prometo para a minha amiga que vou para Praga, mas sempre troco a capital tcheca por outro lugar desconhecido. Aliás, trocava.

- Gabriel Prehn Britto

0 comentários
› 11 de janeiro de 2009

Não foi desta vez

Depois do que se pode chamar de um feriadão prolongado à base de Lapataia e Freixenet, o blog ressurge das trevas para declarar que, ao contrário do que eu pretendia fazer, não fotografei e nem me dediquei o suficiente para colocar Punta del Este no mapa do O que Eu Fiz nas Férias. Aproveitei os dias para fazer exatamente o que eu nunca faço em férias: nada. Não me obriguei a fazer absolutamente nada, nem mesmo buscar informações para quem queira ir para lá. Ficarei devendo. Desculpaí. Qualquer coisa, me escreve.

- Gabriel Prehn Britto
0 comentários
› 27 de novembro de 2008

De volta à faculdade

Ontem descobri mais um daqueles testes de “conhecimento de viajante”, desta vez no site Viajologia. Não tive tempo de futricar no espaço para ler os textos e ver o que mais ele oferece, além do teste. Mas gostei da brincadeira que, segundo o autor, contou com a ajuda de viajantes experientes para ser formulada. Gostei da definição de “país íntimo”, aqueles países onde você já morou ou visitou mais de 6 vezes. No início achei que 6 vezes era muito, mas depois me dei conta que era um número bom. Também achei boa a explicação de que o viajante tem que se afastar do aeroporto/estação de trem para considerar que já esteve lá. E achei ótimo haver questões sobre experiências pessoais nas viagens, afinal, não adianta apenas ir para os lugares: é preciso ter emoções e sensações diferentes do normal, sejam elas um contato com uma tribo ou um passeio de balão.

Mas o que eu mais gostei foi que o site considera que viajar é tão enriquecedor quanto estudar. Ali, a experiência do viajante é comparada aos níveis de ensino. Quem viajou pouco, pode precisar de um pouco mais de milhas para receber um diploma de Ensino Fundamental, por exemplo. E quem já viajou muito e teve muitas experiências, pode ter o conhecimento equivalente ao de um Pós-Doutorado. Concordo muito com esse conceito. Não existe nada melhor que viajar para aprender.

A propósito, eu ganhei um diploma de Ensino Médio. Já posso ir para a faculdade de viajante.

- Gabriel Prehn Britto
0 comentários
› 3 de novembro de 2008

Atualizaciones

Em breve, muito em breve, brevíssimamente (tá, nem tanto assim, afinal eu ainda tenho que trabalhar para sustentar essa brincadeira toda), o O Que Eu Fiz Nas Férias terá atualizações no seu mapa-múndi.

Uma delas será a inclusão de um ponto de exclamação no Brasil, mais precisamente em Recife, para onde eu fui de férias em janeiro de 2005.

Outra será a inclusão de Buenos Aires, para onde irei em dezembro. Depois de 4 visitas à cidade, me comprometi comigo mesmo que desta vez vou criar vergonha na cara, me dedicar a fazer umas fotos bonitas e escrever sobre o destino preferido dos brasileiros. Espero que até lá eu já tenha uma boa intimidade com a minha Nikon D70s, a minha primeira DSLR. Delícia.

 

- Gabriel Prehn Britto
0 comentários
› 1 de outubro de 2008

Eu gostaria de ser esse cara

- Gabriel Prehn Britto
0 comentários
› 29 de setembro de 2008

Maravilhas do Mundo STB e Bazkaria - Camboja, Vietnã e Laos

O QUÊ: eu falando e mostrando fotos do Camboja, do Vietnã e do Laos
QUANDO: dia 6 de outubro, segunda-feira, às 19h30
ONDE: na Bazkaria, ali na esquina da Comendador Caminha com o Parcão

Reserva lá o teu lugar (3346 1088) porque, se Buda quiser e meus amigos ajudarem, vai faltar espaço.

- admin
0 comentários