Museus

› 8 de novembro de 2010

Uai é uai, uai!

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

Toda vez que alguém falava de Minas Gerais, eu tentava mudar de assunto ou sair de fininho para não precisar dizer que eu não conhecia as cidades históricas do estado. Sim, eu ficava envergonhado com isso. Como é que eu nunca havia ido para Ouro PretoTiradentes?

Mas hoje isso é passado. No feriadão de 2 de novembro de 2010, minha vida de viajante mudou e já posso encher o peito para dizer:

“Ah, Minas! Que saudade!”

Ouro Preto

Foram apenas 4 dias, mas muito bem divididos entre o museu de Inhotim, Ouro Preto e Tiradentes.

Ao longo desta semana (e da outra, se for preciso), pretendo colocar aqui os posts sobre essa aventura recheada de pão de queijo, que começa com Inhotim.

Fica ligadim.

——————————————-

INHOTINHOSO DE BOM

Não vou me matar tentando explicar o que é Inhotim porque não vai adiantar. É impossível descrever. Vou simplesmente fazer um resumo do que eu percebi. Se quiser saber mais, vá ver ao vivo. E se não quiser saber mais, vá também, porque você vai gostar.

Minha definição rápida de Inhotim é: “um combo de atrações”, reunindo arte, natureza, paisagismo, gastronomia e arquitetura. Se você gosta de qualquer um destes assuntos, vai amar o passeio.

Gosta de arte? A imensa maioria das obras são lindíssimas e impressionam de uma forma ou de outra, mesmo que você seja completamente nulo no assunto. Como o Ricardo Freire definiu, “a curadoria busca obras que causem impacto também no público leigo”.

Arte e natureza

Curte natureza e paisagismo? Saiba que Inhotim é oficialmente considerado um jardim botânico. O paisagismo é embasbacante, inclusive com colaborações de Burle Marx. Ficar apenas passeando pelos caminhos ou curtindo a sombra das árvores é tão válido quanto entrar nas galerias para ver obras de arte.

Mato

Ama gastronomia? Inhotim tem ótimos restaurantes. Sim, no plural: res-tau-ran-tes. Buffet ou a la carte, almoção pegado ou chique, lanchinho básico ou drink, você pode escolher entre 8 opções. Dá para passar o dia experimentando delícias.

Restaurante Oiticica

Prefere arquitetura? Os prédios das galerias são lindíssimos e combinam perfeitamente com a natureza ao seu redor. “Meu Deus, eu quero morar aqui!” vai ser o seu pensamento mais recorrente em Inhotim.

Prédio lindão

Gosta de todos estes assuntos? Reserve, no mínimo, um dia inteiro de visita (das 9h30 às 17h3 nos fins de semana e às 16h30 durante a semana) e prepare-se para mijar suas calças a cada 10 minutos.

Som da Terra

——————————————-

Agora vamos ao serviço:

Como eu cheguei? De carro. Inhotim fica a mais ou menos 60 km de Belo Horizonte. Reserve 1h30 de deslocamento, porque o caminho passa por dentro da cidade de Brumadinho e a velocidade diminui bastante por lá.

Onde eu dormi? Escolhi o Ibis Betim, por ser o mais barato e ficar no meio do caminho entre o aeroporto de Confins e Inhotim. Foi uma boa escolha e recomendo para quem for para lá para apenas um fim de semana. Passei pela pousada mais famosa de Brumadinho, mas achei distante e a estrada não é bem sinalizada. Porém, a vista é lindíssima e a pousada parece ser muito boa.

Quanto custou o parque? Comprei os ingressos pela internet e apenas retirei na bilheteria na entrada. O valor total ficou em 33 reais por pessoa, incluindo os 10 reais que dão direito a utilizar os carrinhos de golfe para ir às atrações mais distantes (recomendo).

Obras preferidas? Forty Part Motet (Janet Cardiff), Seção Diagonal (Marcius Galan - Galeria Mata) e Continente-Nuvem (Rivane Neuenschwander).

O que eu mudaria? Chegaria mais cedo (fiquei das 11h30 às 17h30). Mas foi difícil acordar às 8h, depois de ter ido dormir às 3h (obrigado, Unidas).

O que fazer depois de Inhotim? Dá para ir a Ouro Preto numa boa. Mas evite pegar a estrada à noite, porque ela tem trechos com sinalização bem ruim.

Para finalizar, estas são as empresas apoiadoras de Inhotim. Marecem destaque em qualquer texto sobre o lugar.

Parabéns, continuem assim

Se quiser ver mais fotos artê, dê uma olhada no meu Flickr.

- Gabriel Prehn Britto
6 comentários