Irã

Embarque imediato

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

Meus companheiros destes dias de descanso pré-2011:

O MUNDO ISLÂMICO (Francis Robinson, Série Grandes Civilizações do Passado, editora Folio)

A patroa me deu esse livro em 2008, quando planejávamos ir para o Irã em 2009. Ficou guardadinho e agora será devoradinho. Conta a história do islamismo, falando também sobre arte, cultura, literatura e coisa e tal.

livro1

TODOS OS HOMENS DO XÁ (Stephen Kinzer, editora Bertrand Brasil)

Esse foi comprado na Feira do Livro de Porto Alegre em novembro de 2004, quando eu já namorava o Irã. Faz uma análise sobre a influência dos EUA no Irã e o governo de Mohamed Mossadeg. Já li, mas lerei de novo. É ótimo para entender o Irã de hoje.

livro2

O ATLAS DO ORIENTE MÉDIO (Dan Smith, editora PubliFolha)

Uma geralzona sobre a formação do Oriente Médio. Básico, mas bastante didático. Também foi comprado em 2009, mas em fevereiro.

livro3

Minha viagem começou.

Irã

And the winner is…

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

…Irã!

Hamed Saber

Mesmo com um monte (Fuji?) de gente me dizendo para ir ao Japão nas próximas férias, os persas ganharam.

Os motivos? Poucos, mas importantes:

1) Minha longa admiração pela história dos persas;

2) A vontade de ver ao vivo o t’aarof;

3) Pelo lobby do Egon (e olha que ainda nem conversamos profundamente sobre o assunto);

4) Porque vai sair bem mais barato e, assim, vou poder investir em uma câmera e lentes melhores.

Hamed Saber

O Japão e a Coreia do Norte ficam para uma próxima. Quem sabe em 2012, o último ano do mundo.

Agora é decidir os destinos que vão acompanhar este prato principal iraniano, sejam eles no Oriente Médio ou no país da companhia aérea que vai me levar de POA a IKA.

Hamed Saber

Sugestões e dicas são bem-vindas.

E essas fotos aqui são do Hamed Saber.

O Que Eu Fiz Nas Ferias

O que Irã e Japão têm em comum? Minha lista de desejos

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

Aleluia!

Allah akbar!

Finalmente!

Depois de nem sei mais quanto tempo, aqui estou eu planejando (a sério!) uma viagem grande de férias!

Photo by caruba (Flickr)

Na verdade o planejamento começou há algumas semanas, mas ainda estava apenas na parte embrionária de tudo.

Como já falei, meus destinos raramente são escolhidos apenas por mim. Sou um marido democrático (porque, se não for, apanho de rolo de massa), então eu e minha companheiríssima decidimos nossas viagens em conjunto, tentando unir as paixões dos dois: a minha por conhecer povos e estilos de vida diferentes, a dela por manifestações culturais (arte, arquitetura, tipografia, design de moda e objetos).

Duas paixões que se misturam muito, claro. Por isso somos casados.

Mas enfim, ao longo dos últimos tempos, dois lugares começaram a se sobressair muito em relação a todos os outros. Até que ficaram empatados na primeira colocação.

Irã.

Photo by Robyn Jay (Flickr)

Japão.

Photo by Robyn Jay (Flickr)

A loucura para conhecer ambos é tanta que inicialmente pensamos em cometer a insanidade e a extravagância de colocá-los em uma mesma viagem. Iríamos primeiro para o Irã e, depois, para o Japão.

Photo by colodio (Flickr)

Sei que provavelmente o Japão seria prejudicado na divisão. Imagino que há muito mais para se ver lá do que apenas 12 ou 13 dias permitiriam. Mesmo assim, resolvemos tentar.

Photo by HORIZON (Flickr)

Por enquanto, não deu. Fiz algumas checagens com companhias aéreas e percebi que as passagens custariam muito mais do que o razoável para um casal que precisa economizar por dois anos para conseguir fazer uma viagem destas. Sem falar na quantidade absurda de horas de voo num período de 30 dias.

Photo by Hamed Saber (Flickr)

Então resolvemos dividir os destinos e agora precisamos escolher. Passamos para a segunda fase do planejamento.

Se formos para o Irã, deveremos aproveitar para conhecer um pouco mais do Oriente Médio.

Photo by miskan (Flickr)

Ainda não decidimos quais seriam os outros países, mas provavelmente colocaremos Beirute e/ou Tel-Aviv como a cidade cosmopolita do roteiro (fundamental em qualquer viagem).

Photo by Stan Wiechers (Flickr)

Photo by Liron Tocker (Flickr)

Fazer Irã e Israel numa mesma tacada me parece perfeito para quem gosta de destinos fora do comum, apesar de todas as complicações burocráticas que certamente virão de ambos os lados. Mas vale a pena tentar.

Se formos para o Japão, a coisa mudará totalmente de figura e ainda falta definir qual será um eventual outro destino.

Photo by Spreng Ben (Flickr)

Photo by Spreng Ben (Flickr)

Se a viagem for via Europa, provavelmente passaremos alguns dias em Praga e alguma outra capital europeia.

Se o voo passar pelos EUA, certamente ficaremos alguns dias em Nova York na volta.

Photo by ZeroOne (Flickr)

Uma coisa é certa como os ensinamentos de um mestre japonês: estando ao lado da Coreia do Norte, eu não perderei a oportunidade de conhecer o país mais fechado e birrento do mundo.

Photo by leef_smith (Flickr)

Mas nessa perna da viagem eu irei sozinho. Minha mulher já avisou que prefere ficar no Japão.

Tudo isso é para setembro de 2011. Ainda falta muito para economizar e planejar, mas já aceito dicas para decidir qual destino escolher.

E aí?

O ultra-moderno Japão e a comunista Coreia do Norte?

Photo by Josh Libatique (Flickr)

Ou o poço de história Irã e algum outro país do Oriente Médio?

Photo by Elias Pirasteh (Flickr)

O Que Eu Fiz Nas Ferias

Mentiu pro tio?

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

O Instituto Gabriel Prehn Britto de Pesquisas Sem Fundamento Científico pergunta:

Qual foi a maior/melhor mentira que você contou em uma viagem e por que você precisou contá-la?

Photo: niznoz (Flickr)

Interessados em participar podem descrever suas “inverdades” na caixa de comentários ou, se quiserem privacidade, utilizar o botão “contato” ali em cima ou ainda o endereço eletrônico (aka “e-mail”) gabebritto arroba hotmail ponto com.