Guias

Quer moleza? Senta na 1ª classe

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

Thomas Kohnstamm é um gringo que um dia foi convidado pela Lonely Planet para passar um tempo atualizando a edição do seu guia Brasil. Como não é louco, largou tudo e topou a oferta, mas logo percebeu que aquela vida era uma roubada, largou tudo de novo e escreveu Autores de Guias de Viagem Vão Para o Inferno?, um livro que conta o lado difícil de um dos trampos mais desejados do mundo.

Leia

Alguns dos motivos que fizeram Thomas desistir estão em uma entrevista no site da revista Trip: a grana é ridiculamente baixa, o dinheiro que os escritores recebem raramente cobre todas as despesas da viagem, os editores exigem informações impossíveis e não ligam para as dificuldades, os prazos são insanos, a rotina é exaustiva, etc., etc. e etc.

Ter um programa de TV sobre viagens não deve ser muito mais fácil, não. A equipe que me acompanhou durante o Viajante Opanka não estava na mesma moleza que eu (ah, as fé-ri-as!) e o dia-a-dia deles era bem corrido.

O diretor, a produtora, o operador de áudio, o câmera e o motorista (você nem imaginava que era tanta gente, né?) trabalhavam muito. Passavam os dias organizando a agenda. Tinham que resolver os eventuais imprevistos técnicos. Faziam simpatias para que São Pedro ajudasse no clima e malabarismos para que o trânsito não nos atrasasse mais do que o normal. E no final do dia, quando eu já estava de cuecas nos lençois de algodão egípcio da cama king size da minha suíte, eles ainda tinham que analisar, editar e enviar os vídeos para Porto Alegre.

Alguma semelhança com o estresse e a correria que você vive em um escritório? Ah, pois é. Então na próxima vez que invejar mortalmente o povo que ganha para viver em férias, lembre-se do Padre Quevedo:

- Isso NO ECZISTE!

Isso NO ECZISTE!

UPDATE-RELÂMPAGO: Vida de blogueiro de viagem também não é nada fácil.

O Que Eu Fiz Nas Ferias

Tuk-tuk nervoso

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

Motorista de tuk-tuk dobrando à esquerda no melhor estilo cambojano de dirigir.

Repare na minha risada de nervoso.

Siem Reap, Camboja.

O Que Eu Fiz Nas Ferias

Exercitando o equilíbrio

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

A lenda diz que os vietnamitas acordam cedo para fazer Tai Chi Chuan, mas a verdade é que eles fazem os exercícios mais estranhos. Aparentemente, qualquer tipo de movimento com o corpo é considerado um exercício.

Nesta praça no centro de Hanói, havia uma multidão de pessoas se mexendo de forma diferente e bizarra. Mas esse tiozinho me ganhou. Ele passou um tempão assim.

Ao fundo, duas pessoas jogam peteca, outro esporte apreciado no país.

Brasil

Calma, Lençóis e Bahia

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

Demorei horrores para saber da existência disso, mas antes tarde do que depois de 2012.

Lençóis, na Bahia, já tinha me conquistado no post da Teté Lacerda, do Escapismo Genuíno. Mas me apaixonei de vez pela cidade depois de descobrir esta maravilha aqui:

Insisto que você veja o vídeo inteiro, porque é lindo. Mas se você não tem tempo agora ou se bateu aquela preguiça baiana, vou dar uma chance e explicar do que se trata.

Stephen Doitschinoff tem nome de gringo e apelido sugestivo: Calma. Depois de passar um tempo fora do Brasil, voltou com a ideia de colocar seus desenhos fantásticos em uma cidade inteira. E adivinha onde ele fez isso?

Sim, em Lençóis.

Lindo

Sério, não deixe de ver o documentário (que se chama Temporal). A parte em que Calma pinta o cemitério da cidade é de chorar de tão linda.

Não parece, mas é um túmulo

Não parece, mas é um túmulo (2)

Amém

Lençóis já é uma cidada turística, porque fica na boca da Chapada Diamantina e é tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional. Mas ainda que não fosse, mereceria uma visita apenas para ver de perto e ao vivo essa lindeza toda que o Calma fez por lá.

Sem falar que eu duvido que exista trio mais relaxante que esse para as suas férias: Calma, Lençóis e Bahia.

——————————————–

O caminho

Para chegar na cidade:

(De ônibus) A Real Expresso faz o trajeto desde Salvador. São 425 km de estrada.

(De avião) A Trip faz voos entre a capital baiana e o aeroporto de Lençóis. São mais ou menos 50 minutos voando. Mais rápido que comer um acarajé.

Laos

Sabaidee

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

Ufa! Como é bom ter amigos.

Sabe a promoção aqui embaixo, na qual eu pedi para os leitores decifrarem uma palavra difícil demais? Pois a amigona Opanka estava ligada nos acontecimentos e resolveu dar uma força, enviando ela mesma os pares de chinelos para os vencedores.

Obrigado, Opanka. Valeuzão.

Mas quem foram os vencedores?

Na categoria Resposta Correta, o mestre Egon Filter disparou sem dó: o que está escrito é “sabaidee”, que significa “olá”, “bom dia” e coisa e tal em laosiano. Veja como pronunciar:

É a expressão mais dita e escutada no país, porque os laosianos (ao menos os de Luang Prabang) cumprimentam todo mundo nas ruas. É lindo de se ver e impossível de não se apaixonar pela sonoridade e pela alegria em cada “sabaidee”.

Sabaidee

Já na categoria Resposta Mais Criativa, o vencedor foi o Nei Ferrari, que mirou aquele monte de traços, bolinhas e curvas e enxergou “Sacanagem”. Ótimo. Obrigado, Nei. Nunca mais vou conseguir olhar para “sabaidee” como antes.

Em breve escreverei para os ganhadores para saber que número cada um calça. E logo em seguida vocês devem receber os presentinhos.

Obrigado pela participação de todos e parabéns ao Egon e ao Nei.

Mapas

Arte turística

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

Alguns mapas bonitos para inspirar esse dia de trabalho enquanto você espera as férias. Criações do Khuan Cavemen Co.

Ganha um sorriso quem adivinhar quais são os países representados.

Khuan Cavemen Co (Flickr)

Khuan Cavemen Co (Flickr)

Khuan Cavemen Co (Flickr)

Khuan Cavemen Co (Flickr)

Khuan Cavemen Co (Flickr)

Khuan Cavemen Co (Flickr)

Khuan Cavemen Co (Flickr)

O Que Eu Fiz Nas Ferias

O que é o que é?

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

Hora de uma brincadeirinha cultural-viajante no OQEFNF. Mas, antes, uma breve explicação.

Sou eu

Obviamente eu recebi uma montanha de chinelos no meu reinado como Viajante Opanka. Gostei muito de todos eles, mas foram tantos que eu logo percebi que não vou conseguir usar tudo até o fim dos meus dias nesse mundo. Então veio a ideia de fazer uma brincadeira para distribuir alguns pares para os leitores deste espaço. Se der certo, distribuo outros mais além. Se não der, apago este post e nego tudo.

Importante ressaltar: os pares integrantes do prêmio estão virgens, intocados, puros. São apenas os que eu não utilizei nem nas gravações, nem depois. Não se preocupe: eu tenho uma noção mínima de convenções sociais higiênicas.

Tá, mas e como funciona isso?

Simples.

Você já viu o episódio Viajante de Todos os Santos, que me mostra em Salvador? Se viu, talvez tenha percebido que eu estou o tempo todo com uma camiseta azul com algo estranho escrito em branco. Se não viu ou não percebeu, vá lá e veja (até porque é um belo episódio).

Achou que eu entregaria a imagem assim de barbada, é?

A pergunta é: que raio é aquilo que está escrito na camiseta?

A primeira resposta correta vai levar alguns pares de Opanka.

A resposta mais criativa leva outros.

Os palpites e as invenções devem ser colocados na caixa de comentários aqui embaixo. O resultado deve sair assim que eu tiver tempo para avaliar as respostas.

Mãos ao Google e boa sorte.

Ideias

Ideias viajantes

(Atenção: este blog foi aposentado. No lugar dele, surgiu o Gabriel Quer Viajar. Vá lá. É muito mais bonito e tal.)

Semana passada dei de cara com mais uma grande ideia que alguém teve para fazer uma viagem. Foi o vídeo do Guy Walks Across America, patrocinado pela Levi’s, que mostra o andarilho Mike caminhando de costa a costa dos EUA em um stop-motion de pouco menos de 2 minutos.

Como fã de boas ideias e tarado por viagens, comecei a pesquisar outras criações divertidas, inusitadas, emocionantes ou malucas que brotam na internet envolvendo jornadas. Encontrei clássicos e maravilhas que me deixaram ainda mais louco para colocar em prática as minhas ideias viajantes.

Veja todos. Talvez o carregamento dos vídeos exija paciência de viagem intercontinental. Mas respire fundo e siga em frente. Lembre-se que, pelo menos, você está em uma poltrona confortável em casa ou no trabalho, não em uma classe turística qualquer.

———————————————

Where The Hell is Matt?

Talvez o maior clássico do gênero. Em cada lugar que passava na sua viagem de volta ao mundo, Matt fazia uma dancinha ridícula. Depois editou tudo, colocou uma trilha bonita e virou hype. Hoje tem site, livro, camisetas e segue fazendo filmes. E viajando.

———————————————

The Longest Way

Belíssimo vídeo e muito inspirador. Christoph Rehage mostra sua barba crescendo e as paisagens mudando ao longo de uma viagem de um ano a pé pela China.

———————————————

Le Tour du Monde en 80 Secondes

Segundo um dos realizadores, a ideia era homenagear o livro A Volta ao Mundo em 80 Dias, de Júlio Verne. A Sony bancou a proposta e o vídeo foi feito com uma câmera compacta.

———————————————

Denver to Singapore (and back) in 5 Minutes

David D’Angelo resolveu fotografar toda a jornada entre Denver (EUA) e Cingapura, para fazer um vídeo depois. Numa coincidência louca, ainda esbarrou com um tio no trajeto Tóquio-Cingapura.

———————————————

Frequent Flyer

Para mim, é o mais interessante (porque também rende um post sobre o assunto). Gabriel Leigh dirigiu este documentário que mostra a história das milhas aéreas e as histórias de pessoas que são viciadas nelas. Sabia que existia isso? Eu não sabia. E agora que sei, percebi que sou praticamente um mendigo viciado, porque não tenho grana para sustentar meu vício. Milhas são meu crack.

———————————————

Futebol Sem Fronteiras

Nem todas as grandes ideias terminam em vídeo. A proposta do Caio Vilela, fotógrafo brasileiro, virou um livro e uma exposição mostrando cenas de futebol em vários cantos do mundo. Bonito demais.

———————————————

Matador TV

As melhores ideias e os melhores vídeos estão aqui. Como o site mesmo diz, ele é um filtro dos melhores vídeos de viagens da internet. Meu filho, dá para perder a vida olhando tudo que tem lá.

Matador.tv

———————————————

Óbvio que passei por muitos outras ideias na pesquisa deste post. Óbvio que não coloquei todas aqui e muito menos consegui colocar todas as melhores. Então, se você lembra de alguma outra, divida o link com o povo na caixa de comentários, por favor.

Cinéfilos viajantes agradecem.