2005 - Deserto do Atacama

CERRO TOCO

Na escalada do Cerro Toco eu já tinha saído dos roteiros básicos da região. Mas apesar de não ser uma atração popular, a escalada é belíssima e garante paisagens memoráveis. Também foi, no meu caso, um excelente treino e uma boa aclimatação para a escalada que viria dali a dois dias, do vulcão Láscar.

Logo cedo da manhã, parou na frente do meu hotel uma caminhonete com um motorista e um guia. Ainda pegamos uma francesa antipática antes de seguir para o pé da montanha, onde iniciamos uma subida longa, cansativa e que deixou minha cabeça com uma das piores dores que lembro ter sentido. Masquei folha de coca como chiclete, tive vontade de injetá-las nas minhas veias para ver se minha cabeça parava de latejar, mas não adiantou. Depois de subir e descer, me joguei na cama e dormi até a noite. Por isso, preste atenção neste aviso: não faça o tour astronômico na noite anterior a uma escalada. Ele termina muito tarde, deixando pouco tempo para dormir o suficiente para encarar um desafio físico e psicológico tão grande.

(Espere todos os thumbnails aparecerem para ver o slideshow)